quinta-feira, maio 03, 2007

A Ilha da Magia é conhecida por suas belas praias e, aparente, tranquilidade. Uma bucólica cidade que esconde maracutaias e falcatruas que não perdem para Brasília nem os estados, ditos celeiros de corruptos, do Nordeste. Hoje, a PF prendeu 19 pesos pesados da política e empresariado ilhéus. O motivo, troca de licenças ambientais por favores pecuniários. Na lista estão os responsáveis por empreendimentos como o Costão do Santinho, um dos melhores resorts do Brasil, o bairro Jurerê Internacional, local que destoa do resto da humanidade pelo luxo (que já foi objeto de jornalismo verdade outro dia), e o Shopping Iguatemi, recém-inaugurado ao lado de um mangue. Vejam maiores informações aqui e a primeira lista de envolvidos aqui.

Desde que vim morar em Floripa, há quase 13 anos, sempre ouvi falar em esquemas na área da construção. Por exemplo, um medalhão construia sua mansão num local privilegiado. Imediatamente conseguia passar uma lei ambiental proibindo que outros seguissem a sua brilhante idéia. Com o destaque da cidade na mídia aqui se constroem como loucos. Em qualquer lugar. Praias antes paradisíacas se tornaram loteamentos de luxo, ou nem tanto. Morros verdejantes são invadidos por construtoras ávidas. E por aí vai.

Um dia a casa cai. E viva o paraíso... fiscal.

PS: Será que como terra improdutiva o MST vai invadir o resort?

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics