sábado, maio 05, 2007

As reações locais são as mais diversas a respeito da "operation green-coin". Um protesto divertido a favor da operação foi realizado ontem em frente à sede da PF. O que me chamou a atenção foi a posição do governador Luis Henrique, do PMDB. Disse que "green-coin" foi uma pirotecnia e criticou-a "pela condenação pública a que foram submetidos, sem direito à prévia defesa, empresários e pessoas de bem que moram na cidade". Defendeu os empreendimentos irregulares pela geração de emprego e voltou a defender a construção de marinas, campos de golfe e resorts de bandeiras internacionais "para atrair visitantes endinheirados que dêem qualidade ao turismo sustentável". Desenvolvimento a qualquer custo deve ser a bandeira dele.

Aproveitando. Em São José, cidade conurbada à Floripa, o TJ local suspendeu os efeitos da Lei Antinepotismo, promulgada pela Câmara Municipal. A decisão foi proferida em uma Ação Direta de Inconstitucionalidade, proposta pelo prefeito Fernando Elias. Estranho.

Prefeito Dário Berger, de Floripa, pediu um estudo e concluiu: sai mais barato conferir uma bolsa-salário às mães que trabalham do que manter uma creche municipal. Ali, cada criança custa R$ 750. Lá vem mais uma benesse com nosso dinheiro. É a União dando o belo exemplo.

Hoje vou tirar umas fotos de alguns dos empreendimentos sob suspeição.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics