quinta-feira, maio 17, 2007


Fui escolhido, com muita honra, pelo meu amigo Mário e pela amiga Mônica, a fazer uma indicação de 5 blogs que me fazem pensar. O Mário é uma boa surpresa no mundo da blogosfera, percebe-se bem a evolução dos textos que coloca no seu blog. Além do que ele resistiu bravamente ao quadro esquizofrênico e mantém suas idéias em um único blog. Invejo-o. A Mônica descreve bem demais o dia-a-dia de uma mulher urbana. Tem o jeito típico da carioca.

Como tenho 4 blogs pessoais e escrevo em mais 4 outros coletivos tenho uma lista extensa de blogs que visito. Todos, de uma forma ou de outra, me fazem refletir sobre os mais variados aspectos, desde a indignação com o que acontece em nosso cotidiano até aos que me servem de inspiração para meus escritos e rabiscos. É muito difícil escolher 5 entre tantos mas como tarefa é tarefa vamos a eles:

Saramar: Essa é uma grande amiga e gurua. Além de manifestar sua indignação contra as sacanagens que povoam nosso país escreve poesias as mais variadas. Quando a leio vejo o quanto ainda tenho que aprender para escrever poemas e poesias. É um farol que me aponta o rumo na arte de versar.

Mostardinha: Um grande parceiro português do Jus Indignatus a quem estou devendo muitas e muitas cervejas. Escreve sobre os mais variados temas e mostra que no mundo existe um senso comum em certos assuntos que transcende a mera coincidência. Seus textos são marcantes e engajados.

Giulia: Uma lutadora. Um dos poucos blogs que parte da retórica para a ação. Faz um magnífico trabalho no âmbito da educação, apontando erros incríveis na gestão deste quesito, por parte de nossos representantes, e defende, com unhas e dentes, o direito do aluno de não ser objeto de ilegalidades e injustiças. Merece todo o meu respeito e admiração.

Dr Ilton: Consegue navegar por vários assuntos com uma facilidade impressionante. Tem uma narrativa bem-humorada, mesmo quando está indignado. Os assuntos que trata sempre são atuais e dão uma visão jurídica interessantíssima. Ao ler o seu blog me motivei a criar o Jus Indignatus, pois percebi que isso aqui era mais do que um mero diário de adolescente.

daviD: Esse é, sem puxa-saquismos, meu irmão siamês. Bem mais mal-humorado, sem dúvida. Um cara multimídia e multitarefa. As vezes escrevemos sobre o mesmo assunto quase ao mesmo tempo sem um ter conversado com o outro. Sempre vai na ferida e tem um ângulo muito inteligente para os assuntos que escreve. E ô bicho engraçado.

De muitos outros poderia falar. A Daniele, que é uma inspiração. Da Vera, da Mel e da Angela, três portuguesas intensas. Condessa, que me honrou com um espaço para meus escritos profanos. Da Mary, com seus escritos e seu diário. A Claudia Perotti, que produz textos incríveis. Da minha grande amiga Pri, de um coração enorme. A Sara e a Camille também com suas aventuras e desventuras de mulheres urbanas. Do PD e suas flores, com sua sacanagem explícita. A Dra Daniela Mann, uma mulher super engajada, engraçada e que sem saber foi quem desencadeou o Cor da Letra. A Stella com seus posts quase psicodélicos. Minha grande amiga Alada pela grande parceira que é. A Cilene Bonfim que mesmo longe sempre está antenada com o que acontece por aqui. Minha Santa de devoção, uma pessoa fantástica. Do Walter Carrilho e do Serjão, com um senso de humor único. Cejunior, Lino e o Tambosi, com visões abrangentes de muitas das sacanagens implicitas cometidas pelos nossos nobres representantes. A Carmen pelo apoio e pelo estímulo.

Só queria dizer que todos que estão linkados em meus blogs são especiais. Queria ter mais tempo de visitá-los sempre.

Ps: Este texto publiquei em parte no "A Cor da Letra", quando fui escolhido pela minha dileta amiga Daniele.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics