domingo, abril 29, 2007

Como era de se esperar o uso das forças armadas no Rio, desconsiderando lógico os bandidos, não será bem o que desejava o "governador" Cabral. Acho ótimo. Exército, Marinha e Aeronáutica não devem prestar papel de policiais. Isso baixa a moral da tropa. O uso como apoio na inteligência e logística, o que ficou desenhado no tal plano, deve surtir mais efeito do que colocar Urutus nas ruas.

A definição, subliminar, que a violência no Rio é sim responsabilidade do governo estadual talvez obrigue o "governador" a deixar de ser omisso (no mínimo), pare de apelar para Deus e coloque a coisa para funcionar.

Mas como dizem os sábios: "A esperança é a última que morre, mas se tiver que morrer que o "governador" morra antes".
-----------------------------------------------

Leiam o blog do "mago" esotérico oportunista Heitor Caolho. Todo dia tem post novo. Conheçam o Orkut do "mago".

Não deixem de ler o blog do Movimento Evolução. Participem do fórum, cliquem aqui

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics