quinta-feira, abril 12, 2007

O presidente da pANACa refutou a idéia de que há uma crise no setor aéreo. "Nunca se ofertou tantos assentos em aeronaves e nunca se voou tanto no Brasil", disse ele em resumo. "O crescimento da demanda atual do Brasil é maior que o crescimento da demanda da China", completou em delírio. Voar? Onde? Quando? Maior que a China? O cara pirou! Agora entendi o sumiço do sujeito durante o motim. Estava com a cabeça enfiada em algum buraco.

Tudo isso foi dito minutos depois que o matusalêmico ministro da defesa admitir que há crise, porém normal em países, eternamente, em desenvolvimento. Este sobrevivente do dilúvio também proferiu uma pérola da obscuridade: "Os fatores são definidos ao meu juízo em procedimento de gestão que determinaram ocorrências. Não há por que deixarem de serem reordenadas e postas a serviço do povo brasileiro". Mas que diabos ele quis dizer com isso????


Update - 14:02

"Presidente da Anac volta atrás e admite crise aérea", diz o Terra. "Foi sem querer querendo", disse o aspirante a Chapolim Colorado. Ele realmente está adequado ao cargo de presidente da pANACa. Veja a íntegra da nota aqui e descubram o que custa a troca de favores políticos para a administração pública brasileira. Se fosse uma empresa séria o sujeito estava demitido.

--------------------------------------

Leiam o blog do "mago" esotérico oportunista Heitor Caolho. Todo dia tem post novo.

Não deixem de ler o blog do Movimento Evolução. Participem do fórum, cliquem aqui

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics