quinta-feira, março 01, 2007


Esse é o país das maravilhas. Um impávido colosso de absurdos.

O STF aprovou a queda do sub-teto para magistrados dos tribunais estaduais. Isso significa um benefício a uns 10 mil magistrados. Essa facilidade de auto-aumentar a si próprios seus proventos é realmente uma dádiva. Desafio qualquer mortal a ir no RH e dizer que seu salário passará a ser igual ao do diretor e sair incólume.

E, hoje, o mesmo STF deverá julgar a validade da lei de improbidade. Esta a lei permite que presidentes da República, ministros, senadores e deputados sejam julgados por irregularidades de seus atos administrativos. Com a anulação da lei de improbidade, os políticos passariam a ser julgados pela lei de responsabilidade, mais branda, que não prevê pagamento de multas ou ressarcimento dos cofres públicos. No meu ponto de vista acredito que o tribunal irá dar uma baita moleza justificada pelo parágrafo anterior.


Tem post novo do esotérico Heitor Caolho.

Estou participando do Blog da Quinzena promovido pelo BlogNews. Dêm uma força clicando no banner ao lado. Obrigado.

Não deixem de ler o blog do Movimento Evolução. Participem do fórum, cliquem aqui

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics