segunda-feira, janeiro 29, 2007



Pessoal

Antes de tudo peço sua paciência em ler tão extenso desabafo. Acabo de saber de uma trairagem muito da escrota.

Nem todos sabem, mas a idéia do Movimento Evolução foi um ajuntamento de idéias entre o David, eu, a Saramar, a Clau e mais um monte de gente. Essa idéia, juntamente com o nome 9que originalmente era 5º poder), logo etc foi criado pelo David com o pitaco de vários outros também. Infelizmente, uma sujeita, chupinhou, de forma escandalosa e bem caracteristica de quem não tem quilate para defender porcaria nenhuma a não ser seus obscuros interesses, tudo. Na boa fé, deixamos o barco rolar pois estávamos todos entusiasmados com a idéia e não tinha sentido ficar fazendo onda por questões de somenos como complexo de artista da globo.

Eu, Ricardo, dei minha opinião, que postei, sobre o assunto. Bom, em resumo, a sujeita fez uma inepta assimilação da idéia, executou-a de forma pavorosa e precipitada, mesmo sendo sugerido insistentemente que esse movimento fosse levado de forma desburocratizada e direta. Ela, juntamente com alguns "companheiros" criou uma porra de um elefante branco do cacete que me deu nos nervos. Quando alguém apareceu com uma série de ridiculas regras com tantas dores (adaptador, fundador, ensopador e o escambau) dái tirei meu time de campo. Mas como toda boa idéia chupinhada e mal executada ela foi vítima do próprio deslumbramento.

Bom houve um cordial acordo e acreditávamos que a saída dessa pessoa de má-fé se fazia sem traumas. Porém, para meu espanto, tenho lido comentários dos mais escrotos e paus-nos-cus que já tive o desprazer de ler. Simplesmente a sujeita anda espalhando uma série de mentiras.

Sinceramente todos nós queremos que o movimento pegue. Mas com uma infiltrada como ela, apoiada por inocentes úteis e outros nem tão inocentes, esbarramos em uma encruzilhada.

Peço então a vocês todos que tem acompanhado o Indignatus bem como os blogs da Saramar, do David, da Clau e de tantos outros amigos há bastante tempo que não caiam na lamúria sentimental dessa sujeita.

Provo tudo que estou dizendo aqui.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics