quinta-feira, janeiro 25, 2007

Hoje tem sido um rico dia em leituras sobre bobagens que assolam o mundo.

Leio que um artista irá, num ato performático, jogar 13.000 singelas pérolas no Tietê. Segundo esse asno, o ato é uma oferenda. Como se deuses habitassem aquele esgoto. Se um par de pérolas custa menos que R$ 5,00 (fonte Folha Online) façam as contas e vejam o quanto custou essa babaquice (se custar R$ 1,00 o par são apenas R$ 6.500,00 jogados fora, ou 18,5 salários-minimo). Que aliás tem hora marcada e tudo (Hoje às 12 horas na ponte das bandeiras, ainda dá tempo de ir lá e jogar esse disgramado no rio). Esse é realmente um país "rico".

Li também sobre uma série de tratamentos estéticos, incluindo-se ouro, caviar, ostras e diamantes. Nenhum deles com eficácia comprovada e custando os olhos da cara. Mas em um país que lê Paulo Caolho e o manual profissionalizante da Bruna Putistinha não é de se espantar. Esse é realmente um país "abundante".

Um fulano diz que Lula e Vômito "o pequeno Fidel" Chávez não são tão diferentes. Grande novidade. Esse é um país que vai pra "frente".

E, por último, em Davos (em Nairóbi é o Fóruim Social que está meia boca pois não teve patrocinio estatatl), a América Latrina foi solenemente ignorada na abertura dos trabalhos. Resultado do pífio crescimento. Vá lá que outros países cresceram e não distribuiram a renda de forma democrática. Mas não crescer e distribuir a pobreza é foda. Este é um país de "futuro".

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics