quinta-feira, dezembro 21, 2006

Já que os nobres representantes do povo ficaram com a brocha na mão resolveram contra-atacar o poder judiciário que, em um lampejo de lucidez, bloqueou a manobra imoral dos salários na pocilga. "O clima de revanchismo permeou a sessão da Câmara na noite de ontem, quando foi discutido o aumento salarial dos parlamentares" (fonte Folha Online).

Enquanto isso, Zeca do PT, Governador de Mato Grosso do Sul, conseguiu um benefício vitalício e mensal de R$ 22,1 mil. Emenda à Constituição do Estado foi um pedido do petista a deputados. Interessante notar que só no Brasil esquerdistas, contrários ao capitalismo e às leis de mercado, gostam tanto de grana. Né Aldo Rebelo?

Outra bizarrice foi a diplomação do deliquente Juvenil. O sujeito é acusado de um monte de falcatruas e golpes e, mesmo assim, o TSE vai lá e finge que não é com eles. No mínimo deveriam segurar a diplomação até a conclusão dos julgamentos criminais (sim no plural).

O anúncio do reconhecimento do segundo milagre de frei Galvão foi recebido com festa em Guaratinguetá. Além de ser a cidade natal, daquele que em breve se tornará o primeiro santo genuinamente brasileiro, há a expectativa de que a canonização de frei Galvão coloque de vez o município no mapa do turismo religioso, um dos mais promissores e lucrativos do país. Imagino um derrame de falsas pílulas milagrosas etc. Está fora do âmbito político mas não deixa de ser uma puta sacanagem. O inferno os aguarda.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics