quarta-feira, dezembro 06, 2006


Todos devem estar acompanhando o caos que se instalou nos céus turbulentos do Brasil. O mais grave nessa panacéia é constatar que a segurança do espaço aéreo nacional está comprometida. Se os CINDACTAS controlam tanto o tráfego civil quanto o militar não tenho dúvidas que, o segundo, também está seriamente comprometido. Não temos um buraco no radar. Temos uma peneira. O que me leva a pensar sobre pra que serve o SIVAM.

Fica a impressão que existem duas correntes, na FAB, em conflito. A primeira, a dos brigadeiros negros, é política e diz que está tudo bem. A segunda, dos brigadeiros brancos, que é operacional, clama por investimentos pois conhecem a fragilidade do sistema. E o ministro da defesa e o presidente da ANAC, dois inúteis, não ajudam em nada.

O caos que se instalou a partir de ontem nos aeroportos é uma prova cabal de que estamos muito longe de ter a infra-estrutura necessária para pensar em crescimento. Compromete a meta de 5% do ano que vem, fácil, fácil. E o molusco está preocupadíssimo com isso.


Update

Interessante notar que o apagão de ontem foi causado por defeito no equipamento que faz a comunicação entre os pilotos e os controladores, obrigando a estes últimos a tomarem medidas de emergência. As perguntas que não querem calar: Em se tratando de segurança de tecnologia, será que o sistema não tem contingência? Se falha não tem outro que assume? É o básico... Se não tem, será que alguém desviou a grana?

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics