domingo, outubro 15, 2006


Leio, no site do Terra, que, nos últimos cinco anos, a União desviou ao menos R$ 15,8 bilhões do setor de telecomunicações para financiar as contas públicas. Tanto no último ano do governo FHC quanto nos 4 do (des)governo petista. Isso dá uma média de quase R$ 3,2 bilhões/ano. Toda essa montanha de dinheiro seria destinado a três fundos formados para equipar a fiscalização do setor, custear pesquisas e expandir o acesso à telefonia e à internet.

Imagino que este fundo deve ser um mix dos impostos inclusos, em nossas contas telefônicas, somado ao dinheiro retirado de outros impostos arrecadados.

Primeiro as bizarrices:

1) Se privatizaram a porra toda por que usar dinheiro público para custear pesquisas? Isso não deveria ser uma atribuição do setor privado?

2) Se a ANATEL é o órgão regulatório e é a responsável na aplicação de multas, e pesadas, no setor, o dinheiro arrecadado não deveria formar o tal fundo para equipar a fiscalização?

3) A expansão do acesso à telefonia não está determinado na lei de outorga da privatização? Por que o setor público deveria ser responsável por isso se já é atribuição do setor privado?

A única coisa lógica, e que faz sentido nisso tudo, é a expansão do acesso à internet, via inclusão digital, cujos ônibus foram superfaturados (alguém lembra disso?), ou equipando as escolas públicas etc.

Minha conclusão é que este discurso, de que Lula é contra a privatização da telefonia, é o maior papo pra boi dormir. Ou estou ficando paranóico?

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics