quinta-feira, agosto 24, 2006

Carga tributária sobe e bate recorde pelo segundo ano consecutivo. "O aumento da carga tributária contraria antiga promessa do governo Lula. O ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda) costumava afirmar que não aumentar a carga tributária era um "compromisso de ouro" do governo. Já o ministro Guido Mantega (Fazenda) e o presidente Lula prometeram várias vezes reduzir impostos." (fonte Folha Online).

Acho que o parágrafo acima é bem auto-explicativo. Enquanto o discurso petista é um a ação é outra. Como financiar as mamatas, falcatruas, pilantragens sem dinheiro que nós, burros de carga que nos matamos de trabalhar, pingamos diariamente nos cofres públicos?

Ver quase 40% de nossa renda ir ralo abaixo, sem a menor contrapartida, sem educação pública de nível, sem atendimento médico de qualidade e, óbvio, sem a menor segurança é, com o perdão da expressão, de foder.

Não tenho dúvidas que este mal não é privilégio só da sanha petista por dinheiro. Qualquer um que entrar no palácio das mil maravilhas vai apelar para o discurso do "infelizmente não podemos mudar as regras pois o buraco é enorme". O que me deixa indignado é que vem de um grupo que sempre pregou a descompressão dos tributos como forma de desenvolvimento. Qualquer retardado percebe que com mais renda no bolso se compra mais, se produz mais e se cresce mais.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics