domingo, agosto 27, 2006

Recebi email informativo do PFL onde diz que as parciais do IBOPE, que não são divulgadas na mídia, apontam uma reação do Alckmin. Pela projeção daria segundo turno entre ele e o Molusco. Então teríamos um plesbicito entre a corrupção e a moralidade. Considerando o histórico desse partido no governo é até risível este enfoque. Afinal só pegaram o PT por que a atual oposição é o mestre neste tipo de comportamento.

Mas vamos considerar que Lula leve esta eleição. Afinal parcial do IBOPE não vale. Contar com a "fiscalização" do PSDB/PFL não deve trazer ganhos significativos contra a roubalheira. Afinal a fábrica de pizzas ainda não foi fechada. E somente se o PT realmente não aprendeu como roubar. Possível mas improvável.

O que estou tentando imaginar aqui é como fiscalizarmos, e exigirmos, o comportamento ético dos congressistas da próxima legislatura, ou de qualquer uma. Tenho certeza que esse mecanismo já existe mas não temos informações suficientes para utilizá-lo.

Aguardo sugestões.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics