domingo, julho 30, 2006

Assisti ontem reportagem no JN, desculpem-me o pecado (eheheh), sobre os problemas e desafios da previdência social brasileira. O rombo está na casa dos R$ 40 bilhões de reais. Rombo facilmente coberto se conseguissem, por exemplo, repatriar o dinheiro desviado no caso Banestado (R$ 100 bilhões). Como não conseguem, por má-vontadeou incompetência, o jeito é ir enfiando impostos e fórmulas irracionais na nossa goela abaixo para corrigir o problema.

Mas o que me chamou a atenção ontem foi o completo desconhecimento de causa por parte dos candidatos, inclusive o Lula (mas como ele nunca sabe de nada não conta). Caraca, o lugar-comum, o chavão e a frase-feita imperaram. Não teve um que dissesse coisa com coisa. Mas o pior de tudo foi HH. Para ela não há rombo. Disse que qualquer cidadão medianamente inteligente pode ler as contas públicas e entender que o que temos é superávit. Ah, tá. Sem maiores comentários.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics