terça-feira, julho 04, 2006

Enquanto você, leitor amigo, está de ressaca, por conta do frango francês, vamos relembrar algumas pérolas do (des)governo Lula:

  • Brasil perdoa 95% da dívida de Moçambique
  • Brasil perdoa mais da metade de dívida da Nigéria
  • Brasil perdoa dívida da Bolívia
  • Brasíl perdoa dívida de Cabo Verde
  • Brasil perdoa dívida da Nicarágua
  • Brasil perdoa dívida do Gabão
  • Brasil troca perdão da dívida de Gana por vitória nas oitavas-de-final da Copa do Mundo
Essa brincadeira custou aos cofres públicos cerca de US$ 608.250.000,00. Não é nada, não é nada dava para:

1) Construir 60.825 casas populares;
2) Construir uma malha de saneamento de cerca de 76.031 quilômetros;
3) Asfaltar, com qualidade, cerca de 24.330 quilômetros de estradas;
4) Criar a malha hidroviária entre o Norte e o Centro-Oeste do Brasil para escoamento das safras;
5) Tornar 155 brasileiros milionários pelo valor acumulado da mega-sena;
6) Capitalizar, via BNDES, a combalida-quase-falida Varig;
7) Trazer de volta, à suas casas, 304.125 passageiros abandonados pela Varig em países ou cidades pelo Brasil afora;
8) Comprar 405 ferraris F50.

Se você juntar com a renegociação fiscal do post anterior (US$ 105 bilhões) e com o cano que o governo bolóviano deu na Petrobrás poderá deduzir que somos realmente um país rico e próspero.

PS: Belíndia: Em 1974, Edmar Bacha cunhou essa expressão para definir o que seria a distribuição de renda no Brasil, à época ( uma mistura entre uma pequena e rica Bélgica e uma imensa e pobre Índia).

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics