domingo, junho 18, 2006

Mais um compromisso. Mais um pré-enfarto. Mas, com o coração em dia, acompanhei, após o jogo, os comentaristas esportivos e suas pérolas. Teimam em criar saias justas para o Parreira e os jogadores. Todos dão como certa a decadência do Ronaldo, quando na verdade ele está sem ritmo de jogo. E toda santa copa perguntam, para o treinador, se preferem pegar, na fase seguinte, este ou aquele time. Invariavelmente a resposta é a mesma: "Equipe que quer ser campeã não escolhe adversário".

Tudo isso pra dizer que o Brasil já está nas oitavas. Beleza. E quem viu os jogos da chave que cruza com a nossa (Itália, Rep Tcheca, EUA e Gana) já viu que não vai ser mole. Se bem que eu esperava mais dos italianos e tchecos pois me pareceram, no início da competição, mais consistentes. Pelos jogos de ontem não é bem assim. Por exemplo, não gosto dos EUA mas tenho que tirar o chapéu. Foi um jogo duríssimo contra a Itália, mas, mesmo com um a menos foram aguerridos e partiram pra cima. Espírito de luta que quero ver no Brasil (e não só na seleção). E bom, Gana passou o trator na República Tcheca. Todos tem chance de ir para a próxima fase.

E, volto a repetir, o que aconteceu no jogo dos arghentinos foi uma anormalidade. Quero ver contra a Holanda. Daí vamos ver de que material é feito a seleção deles. Espero que Deus, em sua infinita sabedoria, tornem as palavras do Ozéas, nos comentários deste blog, proféticas.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics