sexta-feira, abril 28, 2006

Li uma notícia no Globo On Line e fui atrás. Diz a nota que um estudo da Universidade de Chicago valorou, pela primeira vez, o quanto governos e cidadãos economizariam com a redução do número de mortes causados pelo câncer. Só nos estados unidos, a pesquisa liderada pelo cientista Kevin Murphy, essa economia alcançaria a extraordinária cifra de US$ 50 trilhões. Isso mesmo, é dinheiro que não acaba mais.

A nota dá uma impressão errada pois utiliza equivocadamente a palavra economia. Não se trata de redução de gastos, como se pode pensar a princípio, e sim o que a cura traria em benefícios à economia americana devido ao aumento da longevidade de seus cidadãos. A interpretação correta está aqui. Está em inglês, desculpem-me.

A pesquisa foi publicada no Journal of Political Economy e apresentado na conferência anual do American Association for Cancer Research em 4 de abril último.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics