quarta-feira, fevereiro 22, 2006

Caraca, o seu presidente deve estar no pico do delirium tremens. Essa falta de cachaça tá fazendo ele ver até duende. Ele criticou os governadores que utilizam recursos, repassados pelo governo federal, em programas sociais e não dizem nem um "muito obrigado". São Paulo recebe mais ou menos R$ 2 bilhões. Ok, alguns estados mamam na teta do governo federal para cobrir programas que não têm. Público e notório. O mais bizarro é que Lula acusa esses governadores de fazer propaganda em benefício próprio com o dinheiro dos outros. Pera lá, não é isso que o Lula faz? O dinheiro que ele gasta sabe-se lá como e com quem sai do meu bolso através de impostos. E a propaganda dele é o quê?

E ele continua insistindo em inaugurar tudo que é buraco tapado pela Buracobrás em plena campanha cara-dura. E, em mais um de seus arroubos delirantes diz, em recado explícito aos seus adversários para manter elevado o tom da campanha, que "(blábláblá) Vocês nunca me viram falar mal de ninguém, de nenhum adversário, porque eu não fui eleito para falar mal deles, eu fui eleito para fazer aquilo que eu acreditava que era possível fazer neste país." (fonte Folha On Line)

Ou seja, ele foi eleito por acreditar que não dava pra fazer nada. Tá explicado.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics