domingo, janeiro 15, 2006

FMI

Amanhã, em cadeia nacional, Lula irá anunciar o pagamento antecipado de US$ 15,6 bilhões em dívidas com o FMI que venceriam até o final de 2007. Esse pagamento foi feito no início de dezembro mas somente 45 dias depois é anunciado. Parece estranho, mas é. A dívida externa (e interna) é o grande calcanhar de aquiles de qualquer governo. No caso brasileiro o objetivo é demonstrar a firmeza de rumo, das políticas econômicas, perante os organismos internacionais, dando tranquilidade em ano eleitoral. E claro que nada melhor do que fazer isso este ano.

E não concordo com a oposição que diz que o (des)governo está dando prioridade ao FMI em detrimento das políticas sociais que deveriam estar executando. Na verdade, isso é uma prova cabal que Lula não tem a menor idéia do que fazer em política social, e já que tem dinheiro, por que não resolver um pepino fácil (afinal é só UM cheque pra assinar).

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics