quinta-feira, setembro 15, 2005

Estou lendo na Folha on line que o secretário da receita federal descarta a possibilidade de redução da alíquota máxima do IR de 27,5% para 25%. Diz que é uma medida elitista pois só atinge os maiores salários. Considerando que o piso, de incidência desta alíquota, é R$ 2.326,00, só posso concluir que este mané deve achar legal o salário de fome que a maioria dos brasileiros ganha.

Esse retardado disse ainda que abriria mão do pequeno (?) ganho individual advindo desta redução se o governo adotasse uma medida para gerar mais empregos. Pqp, o inferno vai congelar e essa cambada de incompetentes do governo não vão conseguir gerar mais empregos. E a propósito, ele é funcionário público, o salário dele é pago com nosso imposto, qualquer dedução de imposto de renda significa menos dinheiro no seu bolso e não que ele está pagando por isso como o resto de nós. Conclusão, ele está cagando para isso.

E para completar a pérola de sabedoria, emanada do seu grande cérebro pensante, acrescentou que correção do IR também é uma medida inútil. O cara é um boçal. Se alguém puder ajudar a tirar essa anta da receita por favor se mexa. Tem o total apoio do Jus Indignatus.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics