terça-feira, agosto 23, 2005

Fui almoçar em um restaurante italiano aqui perto do trabalho. O dono do estabelecimento é italiano da gema, além de morar uns 5 anos nos states, e como ando meio pê da vida resolvi tomar umas e outras, leia-se Bohemia Weisser, e para meu espanto não tava tão cara assim comparando com o supermercado local. A explicação fez o maior sentido:

-"Ricardo, disse o dono, compro no mercado mesmo para não pagar imposto."

O mais engraçado que dei toda a razão ao cara. Eu, pobre assalariado, não posso sonegar um mísero centavo. Pago, além dos impostos, a escola da minha filha, o plano de saúde da família e não tenho a menor segurança pública. Pratico jiu-jitsu por isso por sinal.

Tudo isso pra ver o dinheiro do meu imposto sustentar essa cambada de vagabundo, pagar as putas que eles comem (e pelo medo que eles tem da tal agenda da cafetina to começando a desconfiar de quem comeu quem nessa estória), a escola dos filhos dessa corja (que ainda se acham no direito de ter depressão por causa das falcatruas que os pais cometeram).

Pqp.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics