segunda-feira, agosto 01, 2005

Aproveitando a deixa que rolou a primeira cabeça, em nosso augusto congresso nacional, poderíamos adotar o método francês do século XVIII, a guilhotina, que por irônico que pareça, derivou do projeto de um médico humanitário, o doutor Guilliotin, que enviou a recomendação da sua fabricação à Assembléia Nacional Francesa em 1789. Menos de três anos depois, uma máquina de matar em massa começou a ceifar vidas durante a revolução numa rotina que parecia não ter mais fim. Pena que teve.

Indignatus também é cultura...

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics