quarta-feira, junho 08, 2005

Acabei de ler um artigo interessantissimo do Arthur Xexéo. Obviamente sobre telemarketing. Fico surpreso em como ainda somos reféns das empresas de call center. Hoje, nos Estados Unidos e outros paises, onde os direitos do cidadão são realmente respeitados, existem mecanismos onde os indefesos consumidores se defendem do assédio. São as chamadas listas negras (que no caso não tem o sentido pejorativo da expressão e sim é uma lista onde ao ser abordado o cidadão informa que não quer receber nenhuma ligação em momento nenhum, nunca).

De qualquer forma vão algumas dicas que podem ajudar a, no mínimo, atazanar quem nos liga (e pela lei de Murphy nos horários mais inconvenientes):

Se for em horário não-comercial informar que só atende ligação no horário comercial;
Se for no horário comercial atenda, informe que sua ligação será atendida em breve e deixe o cara/guria pendurado;
Se for cancelar um serviço informe que está se mudando para um local ermo, distante e sem a menor infra-estrutura, isso liquida qualquer tentativa de retenção do cliente (é como o grupo que atende você nesses casos é chamado) . Um conhecido disse que ia para a Zâmbia completar o doutorado em veterinária....

Mas tenho que dar os parabéns aos profissionais do telemarketing pelo treinamento. Exemplo cabal que a determinação move montanhas.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics